A reprodução das espécies hermafroditas

Recentemente, começamos uma série bem interessante sobre as formas que algumas de peixes se reproduzem, assim como suas características. Lá, lhe explicamos sobre o que seriam as reproduções ovíparas, vivíparas e ovovivíparas assim como espécies de cada reprodução.

Então, hoje vamos continuar falando sobre algumas formas de reprodução dos peixes. Mas, diferente das que falamos antes, essas são bem curiosas e diferenciadas.

Então, já te convido a ficar comigo até o final deste artigo para saber tudo sobre as formas de reproduções hermafroditas. Além disso, ainda vamos continuar dando exemplos de espécies que procriam de acordo com essas formas.

Reprodução de espécies hermafroditas

Tipos de reprodução

As espécies hermafroditas possuem uma reprodução muito diferente das convencionais, e costumam ser super intrigante para os estudiosos. Mas, elas se dividem em subclasses que são: simultâneo e sequencial. Então, a seguir vamos falar sobre cada um deles.

Hermafroditismo simultâneo

As espécies que tem essa forma de reprodução são exclusivas para espécies marinhas. Então, cada espécie tem em seu corpo os hormônios masculinos e femininos. Mas, na época de reprodução o peixe tem um dos comportamentos ativados, seja macho ou fêmea.

Mas, essa variação do sexo que fica ativo vai depender da quantidade de espécies de determinados sexos que estão juntas a ela. Entre os principais exemplos estão os cavalos-marinhos.

Hermafroditismo sequencial

Esse é um tipo mais fácil e simples de hermafroditismo, onde o peixe nasce com um sexo mais vigente. Mas os hermafroditas sequenciais se dividem em duas categorias: protândricos e protogínios.

Protândricos

São peixes machos que contém no seu corpo gônadas femininas, e ao entrarem em processo de reprodução passam a desenvolver gônadas femininas.

Protogínios

Já os protogínios são espécies que nascem todas com sexo feminino e a partir do momento que crescem, podem desenvolver gônadas masculinas. Mas, só temos uma espécie de peixe que se adequa a essas duas formas de ser hermafrodita.

Estamos falando do famosíssimo peixe-palhaço, que é um peixe que se reproduz em um período correto e que ele mesmo faz a desova nas anêmonas. Mas, como já explicamos antes, a relação anêmona-peixe vai muito além de somente um esconderijo.

Isso porque um é dependente do outro, de maneira tal, que as toxinas das anêmonas protegem os peixes-palhaço e as dos peixes alimentam as anêmonas. Então, temos aqui uma das poucas e mais interessantes relações entre peixes e plantas do mundo marinho, finalizando assim, nosso conteúdo de hoje.