Mandubé (Ageneiosus brevifilis)

Mandubé

O Mandubé é um peixe de couro, que recebeu o nome popular Palmito, pela maciez e pelo sabor de sua carne.

Nome popular

peixe de água doce chamado Mandubé é conhecido popularmente como Palmito.

Nome científico

Ageneiosus brevifilis.

Distribuição geográfica

Sua espécie é distribuída nas Bacias Amazônica, Araguaia-Tocantins e Prata.

Habitat

O Mandubé habita o fundo dos leitos de rios de médio e grande portes, com águas escuras e barrentas, bem como os remansos entre as corredeiras. Tem o hábito noturno.

Alimentação

É um peixe carnívoro, alimentando-se de peixes e invertebrados (camarões e insetos).

Reprodução

Sua reprodução costuma acontecer no períodos das cheias, com as inundações das margens dos rios, entre os meses de novembro e fevereiro. Nesse período, realiza a Piracema.

Características     

O Mandubé é um peixe de couro, que recebeu o nome popular Palmito, pela maciez e pelo sabor de sua carne, muito diferenciada em relação a outras espécies de couro. Sua cabeça é larga, achatada e pouco desenvolvida, apresentando algumas manchas ovais negras e uma boca muito grande. Já a  abertura branquial é pequena. Uma das características marcantes da família são os olhos grandes, situados nas laterais, que lhe favorecem a visão. Possui raios das nadadeiras dorsal e anal duros e barbilhão ossificado. Sua coloração é azul escura,  no  dorso,  e o seu flanco  é  amarelado, clareando em direção ao ventre. É uma espécie de médio porte, podendo alcançar cerca de 50 cm de comprimento total e 2,5 kg de peso.

Ecologia

Espécie carnívora, alimenta-se de peixes e invertebrados (camarões e insetos). Vive ao longo dos rios, nos remansos entre as corredeiras. É muito apreciada como alimento em algumas regiões.

  • Equipamentos – O material é do tipo leve, com molinete ou carretilha; linha 0,30 a 0,40 lb; anzóis de n° 2 a 8.
  • Iscas – Pedaços de peixes (lambari, sauá etc.), minhoca, pitu, insetos, coração e fígado de boi, e tripa de galinha.