O peixe-leão e suas características

Na semana passada, quem acompanha os telejornais, pôde ver de perto o primeiro ataque de peixe-leão em humanos e seus efeitos. Isso surpreendeu a várias pessoas por não conhecerem de fato do que se tratava o peixe-leão e porque ele é tão nocivo.

Então, pensando nisso, vamos falar hoje um pouco sobre as principais características desse peixe que chama atenção por sua incrível beleza. Falaremos também sobre seus modos de vida, habitat e também como cuidar dessa espécie.

Quem são, e onde são encontrados os peixes-leão

Essa espécie é encontrada nas águas do Indo-Pacífico, mas, constantemente costuma migrar para as águas do Atlântico. São peixes carnívoros e chama atenção pelos espinhos que tomam conta de todo o seu corpo.

Ao todo, são dezoito espinhos espalhados pelo seu dorso contendo neles uma fortíssima toxina que pode causar até convulsões em humanos. Mas, um detalhe interessante, é que os peixes-leão são muito populares na comunidade aquarista.

Temperamento

Como já dissemos antes, os peixes-leão costumam migrar de uma água para outra e isso acaba sendo uma preocupação, pois, eles tendem a atacar outras espécies. E muitas dessas espécies são extremamente úteis para o funcionamento do ecossistema aquático, causando assim, o desequilíbrio.

Características

Esses peixes possuem uma cor marrom, com listas brancas que variam por todo o seu corpo. Na fase adulta pode alcançar até 45cm de comprimento e é um peixe da categoria dos ciclídeos.

Habitat

Costumam ser encontrados em águas tropicais, ou seja, águas quentes. Normalmente, essa espécie gosta de ficar em locais submersos, em manguezais, corais e recifes.

Comportamento

Primeiramente, como já dissemos antes, essa espécie é carnívora. Então, com isso temos um dos melhores caçadores do mar, principalmente porque costumam usar suas toxinas para eliminar suas presas. É um peixe solitário, que costuma nadar lentamente e em alguns momentos do dia, ficar parado em algum coral ou recife.

Reprodução

Temos aqui, um dos principais motivos de tanta preocupação sobre a migração dos peixes-leão. Uma fêmea, costuma soltar cerca de 2 milhões de ovos por ninhada, e praticamente todos sobrevivem. Então, são peixes que se reproduzem em grande escala e também, rapidamente.

Cuidados

Como já falamos antes, o peixe-leão tem um veneno em suas espinhas que são muito prejudiciais a nós humanos. Esse veneno é uma mistura de uma proteína, com uma toxina e é muito forte e potente. Nos humanos, pode causar febre, vômito e até convulsões em alguns casos especiais.